Decepção com amigos é livramento de deus


Sempre que me decepciono 

Sempre que me decepciono com um ‘amigo’, encaro isso como uma forma de livramento. Paro e penso: Deus está abrindo os meus olhos diante das más intenções disfarçadas de bem querer.

Não penso duas vezes

Não penso duas vezes: afasto-me imediatamente, sem qualquer rancor ou mágoa.

Aprendi isso com a vida

Aprendi isso com a vida, depois de me decepcionar com ‘amigos’ que, aparentemente, queriam me ajudar e se mostravam preocupados comigo. Aprendi a não desperdiçar meu tempo com pessoas superficiais, com interações forçadas ou conversas desnecessárias. Aprendi que o silêncio e a indiferença são as formas mais sábias de deixar pra lá.

 Amadureci e passei a não me importar mais

As palavras lançadas contra mim não me magoam mais, não fazem eco em meu coração. Amadureci e passei a não me importar mais, a não dar mais crédito nem taxar valores a pessoas desse tipo. Hoje, só consigo sentir pena. São pessoas que nunca terão, sequer, uma amizade verdadeira e nunca saberão o quão forte é o laço dessa união.

As pessoas não se importam mais

As pessoas não se importam mais, não se dão conta do quanto podem nos magoar com mentiras. E a sensação que fica é aquele aperto no peito, aquela angústia, o fato de, simplesmente.

A vida tem dessas

A vida tem dessas: quando a gente se doa demais há grandes chances de se decepcionar em dobro por quem não sabe valorizar quem escolheu compartilhar uma vida inteira ao seu lado. Mas a vida.

É de assustar que alguém tão próximo 

É de assustar que alguém tão próximo a nós cause uma decepção tão grande. Talvez eu seja o culpado por confiar demais e por achar que as pessoas sempre ajudam sem esperar nada em troca.